186-O que é apometria? – Instituto Brasileiro de Terapias Holísticas
IBRATH - Instituto Brasileiro de Terapias Holísticas

186-O que é apometria?

2.8/5 - (11 votes)

Loading

A Apometria é um conjunto de práticas que busca a harmonização do corpo físico e espiritual, visando o tratamento e prevenção de disfunções físicas e psíquicas. Ela é fruto das pesquisas do médico brasileiro Dr. José Lacerda de Azevedo, que a desenvolveu na década de 1960, a partir de suas experiências com o Espiritismo e a ciência médica.

O termo “apometria” deriva das palavras gregas “apo” (além de, separado de) e “metron” (medida), significando “além da medida”. De acordo com os princípios da apometria, nós, seres humanos, não somos apenas corpo físico, mas também somos formados por corpos mais sutis, em diferentes dimensões ou planos de realidade.

IBRATH - Instituto Brasileiro de Terapias Holísticas

Na apometria, se trabalha com a ideia de desdobramento espiritual. Este desdobramento seria um fenômeno pelo qual o espírito, ou uma parte dele, consegue se afastar do corpo físico sem que ocorra a morte física. Isso aconteceria por meio da atuação de energias sutis, proporcionando a possibilidade de cura ou alívio de doenças e problemas emocionais.

Os praticantes de apometria utilizam um conjunto de 13 leis apométricas que orientam seus procedimentos. Entre elas estão leis que tratam do desdobramento espiritual, da ação do pensamento e do magnetismo sobre os corpos sutis, entre outros aspectos. Durante uma sessão de apometria, o terapeuta, utilizando-se dessas leis, procura detectar e tratar possíveis desequilíbrios energéticos ou espirituais que estejam causando problemas ao paciente.

A apometria não é reconhecida como uma prática médica ou psicoterapêutica oficial, e sua eficácia não é comprovada cientificamente. Porém, há muitas pessoas que relatam benefícios ao utilizar esta técnica, tais como uma maior sensação de bem-estar e harmonia, diminuição de sintomas de ansiedade e depressão, entre outros.

É importante ressaltar que a apometria deve ser praticada com respeito, responsabilidade e ética, sempre visando o bem-estar do paciente. Além disso, ela não deve substituir tratamentos médicos convencionais, mas pode ser utilizada como um complemento a estes.

A apometria, assim como qualquer outra prática espiritual ou terapêutica, deve ser considerada dentro de um contexto mais amplo de cuidados com a saúde, que inclui uma alimentação balanceada, a prática regular de exercícios físicos, cuidados com a saúde mental, entre outros aspectos. É sempre importante buscar orientação de profissionais da saúde para um melhor acompanhamento e orientação.

História da Apometria: Quem foi Dr. José Lacerda de Azevedo, suas descobertas e como ele desenvolveu a apometria.

Tudo sobre Apometria Guia Completo Sobre Apometria A-Z

O que é Apometria

A Apometria é uma abordagem terapêutica de origem espiritualista que foi desenvolvida pelo médico brasileiro Dr. José Lacerda de Azevedo. Essa prática, apesar de não ser reconhecida oficialmente pela comunidade científica, tem sido usada por alguns terapeutas e centros espíritas como uma ferramenta de auxílio ao bem-estar físico e psicológico.

Os princípios da Apometria se baseiam em conceitos como desdobramento espiritual, corpos sutis, chacras e o campo áurico. Vamos entender melhor cada um deles.

Como apometria Funciona?

A apometria funciona através da realização de procedimentos espirituais e energéticos que visam harmonizar os corpos sutis dos indivíduos.

Durante uma sessão apométrica, profissionais capacitados utilizam técnicas de concentração, comandos quânticos e mediunidade para diagnosticar e tratar desequilíbrios energéticos e espirituais, promovendo um estado de equilíbrio e bem-estar. Alguns dos métodos incluem a dissociação dos corpos espirituais e a aplicação da chamada “Lei do Um”, que se baseia na interconexão de todos os seres.

A prática, que tem suas raízes no espiritismo brasileiro e incorpora conceitos da física quântica, busca facilitar a cura e o autoconhecimento, embora não seja reconhecida oficialmente pela comunidade científica mainstream. Itens como a harmonização de chakras e limpezas energéticas também são comuns em sessões de apometria, que podem ser realizadas tanto presencialmente quanto à distância.

Quais são os Benefícios da Apometria?

A apometria, uma técnica terapêutica alternativa, busca oferecer uma série de benefícios emocionais, físicos e espirituais aos seus praticantes, mesmo que não seja reconhecida pela ciência tradicional. Entre os benefícios mais citados estão:

  1. Harmonização Energética: A prática visa equilibrar as energias do indivíduo, promovendo uma sensação de bem-estar e equilíbrio.
  2. Autoconhecimento: Através das sessões de apometria, muitos relatam um aprofundamento no autoconhecimento, auxiliando no processo de autodesenvolvimento e crescimento pessoal.
  3. Desenvolvimento Espiritual: Muitos buscando o desenvolvimento espiritual encontram na apometria um caminho para explorar e entender melhor a sua própria espiritualidade.
  4. Alívio de Tensões e Estresse: A técnica busca promover relaxamento e aliviar tensões físicas e emocionais, contribuindo para a redução do estresse e da ansiedade.
  5. Auxílio na Resolução de Traumas: A apometria pode auxiliar na identificação e resolução de traumas e bloqueios emocionais profundos, facilitando a cura emocional.
  6. Promoção da Saúde Mental: Ainda que não substitua tratamentos psicológicos tradicionais, a apometria busca promover uma saúde mental mais equilibrada, atuando como uma terapia complementar.
  7. Bem-Estar Físico: Alguns relatos indicam que a harmonização energética pode promover bem-estar físico, melhorando sintomas de diversas doenças.
  8. Fortalecimento do Sistema Imunológico: Embora careça de comprovação científica, há quem afirme que a prática contribua para o fortalecimento do sistema imunológico através da promoção do equilíbrio energético.
  9. Desobsessão Espiritual: A apometria atua na limpeza e proteção espiritual, auxiliando na desobsessão e no afastamento de energias negativas.

Quem Pode fazer apometria?

A apometria pode ser praticada por qualquer pessoa interessada em explorar técnicas de cura energética e espiritual. Não há restrições específicas de idade ou condição física, mas é importante que o indivíduo esteja aberto e receptivo ao trabalho energético que será realizado.

Entretanto, em termos de quem pode conduzir uma sessão de apometria, é aconselhável procurar um terapeuta ou praticante que tenha formação e experiência adequadas na área, garantindo uma abordagem segura e responsável.

Além disso, pessoas que estão passando por condições psicológicas sérias ou crises de saúde mental devem sempre buscar a orientação de profissionais de saúde qualificados, podendo considerar a apometria como uma prática complementar, não substitutiva, a tratamentos médicos tradicionais.

No caso de crianças, é recomendável que a prática seja conduzida com a permissão e o acompanhamento de um responsável.

Em todos os casos, é vital encarar a apometria como uma jornada pessoal e individualizada, respeitando os próprios limites e os limites dos outros, e promovendo uma prática segura e ética.

O que é Desdobramento Espiritual

O desdobramento espiritual, também conhecido como viagem astral, é um dos principais conceitos da Apometria. É a ideia de que o espírito, ou uma parte dele, pode se separar temporariamente do corpo físico. Durante esse desdobramento, o espírito teria a capacidade de viajar por diferentes dimensões espirituais, possibilitando uma experiência de cura ou autoconhecimento.

O que são Corpos Sutis

Os corpos sutis são considerados extensões do nosso corpo físico, só que em uma frequência energética diferente, mais refinada. Na visão da Apometria, o ser humano é composto por vários corpos sutis, cada um com uma função e um nível de consciência específico. Esses corpos seriam influenciados tanto pelas nossas ações e pensamentos como pelas energias ao nosso redor.

O que são Chacras / Chakras

Os chacras, termo originado do sânscrito e que significa “roda” ou “disco”, são centros energéticos localizados em nosso corpo. Eles são fundamentais na Apometria porque atuam como pontos de conexão entre os corpos sutis e o corpo físico. Cada chacra é associado a uma área específica do corpo e a aspectos distintos da nossa vida. Quando os chacras estão equilibrados, permitem um fluxo livre de energia, contribuindo para a saúde e o bem-estar.

O que é o Campo Áurico

O campo áurico, ou aura, é uma camada de energia que envolve o corpo físico. Ela é vista na Apometria como uma manifestação dos nossos corpos sutis e é sensível aos nossos estados emocionais, mentais e espirituais. Uma aura saudável pode ajudar a manter a saúde física e mental, enquanto uma aura desequilibrada pode levar a problemas de saúde e bem-estar.

Os procedimentos apométricos visam restaurar o equilíbrio e a harmonia desses elementos, trabalhando para limpar e equilibrar os corpos sutis, os chacras e o campo áurico. Porém, é importante ressaltar que a Apometria não deve substituir o tratamento médico ou psicoterapêutico convencional, mas pode ser uma valiosa ferramenta complementar, especialmente para aqueles que têm uma visão mais espiritualista da vida

O que são as Leis da Apometria

São 13 leis fundamentais propostas para o trabalho apométrico. É crucial entender cada uma delas para a prática correta da apometria. Quer se aprofundar mais? Cheque o nosso blog sobre leis da apometria

1ª Lei – Lei do Desdobramento Espiritual do Homem: apometria

A Lei do Desdobramento Espiritual do Homem é uma das leis espirituais que nos convida a expandir nossa compreensão sobre a natureza humana e a existência além do plano físico. Segundo essa lei, o ser humano é composto por dois corpos distintos: o corpo físico, que é tangível e pertence à dimensão terrestre, e o corpo espiritual, sutil e capaz de se desdobrar em outras dimensões.

Para entender essa lei, podemos fazer uma analogia com o mundo dos sonhos. Durante o sono, nossa consciência se desprende temporariamente do corpo físico e entra em um estado de sonho, onde experimentamos realidades distintas. Da mesma forma, a Lei do Desdobramento Espiritual nos diz que nosso corpo espiritual é capaz de se separar do corpo físico e viajar para outras dimensões espirituais.

Imagine que você é um pássaro com asas poderosas. Enquanto seu corpo físico permanece na terra, seu corpo espiritual pode alçar voo para explorar diferentes dimensões espirituais, como se fossem diferentes regiões no vasto céu. Nesses espaços espirituais, você pode interagir com outras entidades espirituais, aprender lições importantes e expandir sua consciência.

Existem várias práticas espirituais que exploram essa capacidade de desdobramento espiritual, como a projeção astral. Durante a projeção astral, uma pessoa é capaz de conscientemente separar seu corpo espiritual do físico e explorar outros planos de existência. É como se o “eu” interior ganhasse asas e pudesse voar livremente pelo vasto oceano cósmico.

Outra analogia útil é imaginar o corpo físico como uma casa onde residimos temporariamente. Enquanto habitamos essa casa, podemos também visitar outros lugares, seja através da leitura de um livro, assistindo a um filme ou viajando virtualmente. Da mesma forma, nosso corpo espiritual pode se deslocar para além da dimensão terrestre e expandir seus horizontes espirituais.

É importante ressaltar que o desdobramento espiritual não é apenas uma aventura ou um escape da realidade. Ele tem um propósito maior, que é o de buscar sabedoria, crescimento espiritual e evolução pessoal. Ao explorar outras dimensões espirituais, podemos aprender lições valiosas, obter insights profundos e expandir nossa consciência sobre a natureza da vida e do universo.

Em suma, a Lei do Desdobramento Espiritual do Homem nos convida a reconhecer e explorar nossa capacidade inata de transcender o plano físico e nos conectar com dimensões espirituais. Assim como um pássaro voa pelos céus ou uma mente viaja pelos sonhos, nosso corpo espiritual tem a habilidade de se desdobrar, permitindo-nos explorar, aprender e evoluir em nossa jornada espiritual.

2ª Lei – Lei do Acoplamento Físico e Psíquico: apometria

A Lei do Acoplamento Físico e Psíquico nos convida a compreender a profunda interconexão entre nosso corpo físico e nosso corpo espiritual. Segundo essa lei, essas duas dimensões estão entrelaçadas e se influenciam mutuamente por meio de energias sutis.

Podemos fazer uma analogia com um rio para ilustrar essa interconexão. Imagine que o corpo físico é representado pelas águas que fluem no rio, enquanto o corpo espiritual é simbolizado pela correnteza invisível que permeia essas águas. Ambos estão entrelaçados e se movem em harmonia, em uma dança constante de influências mútuas.

Assim como as águas de um rio podem ser afetadas por correntes subterrâneas, obstáculos ou mesmo pela qualidade do solo que o rodeia, nosso corpo físico é influenciado pelo corpo espiritual. Por exemplo, emoções intensas e desequilíbrios energéticos podem se manifestar fisicamente como tensão muscular, dores ou alterações no funcionamento dos órgãos.

Da mesma forma, a Lei do Acoplamento Físico e Psíquico nos ensina que nosso corpo espiritual também é afetado pelas condições do corpo físico. Se negligenciarmos nossa saúde física, alimentação adequada ou descanso suficiente, nossa energia espiritual pode ser impactada, resultando em dificuldades na prática espiritual, falta de clareza mental ou até mesmo desequilíbrios emocionais.

Essa conexão sutil entre o corpo físico e o espiritual ocorre por meio de energias sutis que fluem entre essas dimensões. Essas energias podem ser entendidas como vibrações, frequências ou correntes energéticas que permeiam todo o nosso ser. Elas são responsáveis por transmitir informações, equilibrar os aspectos físicos e espirituais e facilitar a interação entre essas duas esferas.

Ao compreendermos essa interconexão, podemos tomar medidas para fortalecer e equilibrar essa relação. Cuidar da saúde física, praticar exercícios, alimentar-se adequadamente e descansar são formas de nutrir nosso corpo físico, que terá reflexos positivos no corpo espiritual. Da mesma forma, investir em práticas espirituais, como meditação, oração, yoga ou contemplação, fortalece a conexão com nosso corpo espiritual e alimenta a energia sutil que nos permeia.

Ao reconhecermos que corpo físico e espiritual estão interligados, podemos criar um ambiente propício para o crescimento e a harmonia em todas as áreas de nossa vida. Cultivar hábitos saudáveis tanto para o corpo quanto para a mente, estabelecer uma prática espiritual regular e buscar o equilíbrio entre essas dimensões nos leva a um estado de integração e plenitude.

Em suma, a Lei do Acoplamento Físico e Psíquico nos recorda que nosso corpo físico e nosso corpo espiritual são intrinsecamente interconectados e se influenciam mutuamente por meio de energias sutis. Ao cuidar de ambos os aspectos, fortalecemos essa relação, promovemos o equilíbrio e abrimos espaço para o crescimento espiritual e a manifestação de uma vida plena e saudável.

3ª Lei – Lei da Ação do Pensamento – apometria

A Lei da Ação do Pensamento nos convida a reconhecer o poder e a influência que nossos pensamentos exercem sobre o ambiente físico e espiritual ao nosso redor. Essa lei postula que o que pensamos tem o potencial de gerar resultados positivos ou negativos em nossas vidas.

Imagine que nossos pensamentos são como sementes plantadas em um solo fértil. Os pensamentos positivos são como sementes de flores vibrantes e coloridas, enquanto os pensamentos negativos são como sementes de plantas daninhas. Essas sementes têm o poder de crescer e se manifestar no ambiente em que são cultivadas.

Quando cultivamos pensamentos positivos, como amor, gratidão, confiança e otimismo, estamos plantando sementes que têm o potencial de gerar bons resultados. Nossos pensamentos positivos criam uma vibração energética elevada ao nosso redor, atraindo situações favoráveis, pessoas inspiradoras e oportunidades para nosso crescimento e felicidade.

Por outro lado, os pensamentos negativos, como medo, raiva, inveja ou pessimismo, também têm o poder de se manifestar em nossa realidade. Esses pensamentos criam uma vibração energética densa e negativa, atraindo experiências indesejadas, conflitos e limitações para nossa vida.

Um exemplo prático dessa lei pode ser observado na forma como nos relacionamos com os outros. Se cultivamos pensamentos de amor e compaixão em relação às pessoas ao nosso redor, estamos criando uma atmosfera de harmonia e conexão, atraindo relacionamentos saudáveis e enriquecedores. Por outro lado, se alimentamos pensamentos de crítica, julgamento ou ressentimento, estamos semeando uma atmosfera de conflito e separação, afastando as pessoas e gerando atrito em nossas interações.

É importante lembrar que a Lei da Ação do Pensamento não se trata apenas de pensar positivamente, mas também de alinhar nossos pensamentos com nossas palavras e ações. Nossos pensamentos são como a base de uma estrutura, enquanto nossas palavras e ações são os tijolos que constroem essa estrutura. Portanto, é fundamental manter a coerência entre o que pensamos, falamos e fazemos, garantindo que estejam alinhados com nossos desejos e intenções.

Ao cultivarmos pensamentos positivos e conscientes, estamos assumindo a responsabilidade por nossa própria realidade e pelas energias que emanamos para o mundo ao nosso redor. Podemos transformar nosso ambiente físico e espiritual por meio do poder dos nossos pensamentos. Ao nos tornarmos conscientes desse poder, podemos direcioná-lo para criar uma vida mais feliz, saudável e significativa.

Em suma, a Lei da Ação do Pensamento nos lembra que nossos pensamentos têm um poder real e podem influenciar tanto o ambiente físico quanto o espiritual. Cultivar pensamentos positivos nos capacita a atrair experiências favoráveis e manifestar uma realidade alinhada com nossos desejos e propósitos. É uma lembrança poderosa de que somos os criadores de nossa própria vida por meio das sementes que plantamos em nossa mente.

4ª Lei – Lei da Atração – apometria

A Lei da Atração é uma poderosa lei universal que nos ensina que energias semelhantes se atraem. Essa lei postula que os pensamentos e sentimentos que emanamos para o universo têm o poder de atrair energias correspondentes de volta para nós.

Podemos entender essa lei por meio de uma analogia com um ímã. Assim como um ímã atrai objetos metálicos de acordo com sua polaridade, nossos pensamentos e emoções funcionam de maneira semelhante. Quando emitimos pensamentos e sentimentos positivos, estamos criando uma vibração energética elevada ao nosso redor. Essa vibração atrai experiências, pessoas e circunstâncias que estão alinhadas com essa energia positiva.

Por outro lado, se cultivamos pensamentos e sentimentos negativos, estamos emitindo uma vibração energética densa e negativa. Essa vibração atrairá experiências desafiadoras, pessoas negativas e situações adversas para nossa realidade. É como se estivéssemos enviando um sinal para o universo, e ele nos traz de volta experiências que estão em sintonia com esse sinal.

Um exemplo concreto da Lei da Atração pode ser observado em nossos relacionamentos pessoais. Se mantivermos uma atitude positiva, de amor e gratidão em relação aos outros, estaremos emitindo uma energia que atrairá pessoas positivas e relacionamentos saudáveis para nossa vida. Por outro lado, se estivermos constantemente reclamando, sendo críticos ou mantendo uma mentalidade negativa, é provável que atraiamos pessoas que refletem essa energia e experiências negativas em nossos relacionamentos.

É importante ressaltar que a Lei da Atração não se trata apenas de pensar positivamente, mas também de cultivar emoções alinhadas com nossos desejos. A energia que emanamos para o universo é impulsionada não apenas pelos nossos pensamentos, mas também pelas emoções que acompanham esses pensamentos. Portanto, é fundamental cultivar sentimentos de alegria, gratidão, confiança e amor para atrair energias positivas em nossas vidas.

A Lei da Atração nos convida a assumir a responsabilidade por nossos pensamentos, emoções e energia que emanamos para o universo. Ao nos tornarmos conscientes desse poder, podemos direcioná-lo de forma intencional para atrair experiências desejadas. Ao cultivarmos uma mentalidade positiva, visualizar nossos objetivos e sentir a emoção de já tê-los realizado, estamos ativando a Lei da Atração e atraindo essas experiências para nós.

Em suma, a Lei da Atração nos lembra que nossos pensamentos e sentimentos têm o poder de atrair energias semelhantes para nossas vidas. Ao cultivar uma mentalidade positiva e alinhar nossas emoções com nossos desejos, podemos manifestar uma realidade que esteja em sintonia com nossas aspirações e objetivos. É uma lembrança poderosa de que somos co-criadores de nossa própria realidade por meio das energias que emitimos para o universo.

.

5ª Lei – Lei da Forma-Pensamento – Apometria

A Lei da Forma-Pensamento é uma lei espiritual que nos ensina sobre o poder dos pensamentos na criação de formas no plano espiritual. Essa lei postula que nossos pensamentos podem se materializar e assumir uma forma energética que pode afetar tanto o indivíduo que os emana quanto as pessoas ao seu redor.

Para compreender essa lei, podemos fazer uma analogia com a arte de esculpir. Assim como um escultor molda uma forma a partir de um bloco de mármore, nossos pensamentos podem criar formas energéticas no plano espiritual. Essas formas-pensamento são como esculturas energéticas que carregam a essência e a energia dos nossos pensamentos.

Quando cultivamos pensamentos positivos, amorosos e compassivos, estamos criando formas-pensamento cheias de luz, beleza e energia positiva. Essas formas-pensamento irradiam uma vibração elevada e podem nos envolver com uma atmosfera de positividade, afetando diretamente nosso bem-estar emocional, mental e espiritual.

Por outro lado, se alimentamos pensamentos negativos, medos, raiva ou inveja, estamos criando formas-pensamento carregadas de energia densa e negativa. Essas formas-pensamento podem envolver nossa aura, influenciando nossa energia e bem-estar, além de afetar aqueles ao nosso redor. Elas podem se manifestar como um campo energético negativo que impacta os relacionamentos, a saúde e a qualidade de vida.

É importante entender que as formas-pensamento não são entidades separadas, mas sim manifestações energéticas criadas pelos nossos próprios pensamentos. Elas são a materialização das energias e intenções que emitimos. Assim como um reflexo do nosso mundo interior, elas podem ser sentidas e percebidas pelos outros em um nível sutil, mesmo que não estejam conscientemente visíveis.

Uma maneira prática de trabalhar com a Lei da Forma-Pensamento é cultivar a consciência dos nossos pensamentos e direcioná-los intencionalmente. Ao nos tornarmos conscientes dos padrões de pensamento negativos e substituí-los por pensamentos positivos e construtivos, estamos moldando formas-pensamento que trazem luz e bem-estar para nós e para os outros.

Além disso, podemos usar técnicas de visualização criativa para criar formas-pensamento específicas para alcançar objetivos ou manifestar desejos. Ao visualizar com clareza e intensidade o que desejamos alcançar, estamos moldando formas-pensamento que atuam como ímãs energéticos, atraindo as circunstâncias e oportunidades necessárias para tornar nossos desejos realidade.

Em resumo, a Lei da Forma-Pensamento nos lembra que nossos pensamentos têm o poder de criar formas energéticas que podem afetar nossa própria realidade e o ambiente ao nosso redor. Ao cultivarmos pensamentos positivos e direcionarmos nossa intenção, podemos moldar formas-pensamento que promovem o bem-estar, a harmonia e a manifestação dos nossos desejos. É uma lembrança poderosa de que somos co-criadores da nossa própria experiência através das formas energéticas que damos vida com nossos pensamentos.

6ª Lei – Lei do Carma – apometria

A Lei do Carma é uma lei espiritual que nos convida a compreender as consequências das nossas ações ao longo das nossas vidas. Essa lei postula que todas as nossas ações, tanto na vida atual quanto em vidas passadas, têm repercussões que podem afetar nossa vida presente ou futura.

O termo “carma” deriva do sânscrito e significa “ação” ou “causa e efeito”. De acordo com essa lei, tudo o que fazemos, pensamos e sentimos gera uma energia que retorna para nós em algum momento. Essa energia pode ser positiva ou negativa, dependendo da natureza das nossas ações e intenções.

Podemos entender o carma como um eco das nossas ações que reverbera no tecido do universo. Se plantamos sementes de bondade, amor e compaixão, colheremos frutos positivos. Por outro lado, se nossas ações são baseadas em egoísmo, crueldade ou negligência, enfrentaremos as consequências dessas escolhas.

O carma não se trata de um castigo ou recompensa divinos, mas sim de um processo natural de aprendizado e evolução. Cada ação gera uma reação correspondente, seja ela física, emocional ou espiritual. Ao enfrentarmos as consequências das nossas ações, temos a oportunidade de aprender, crescer e transformar padrões negativos em positivos.

É importante destacar que o carma não implica que estamos presos a um destino fixo. Somos seres dotados de livre arbítrio e temos a capacidade de mudar nossas ações e intenções a qualquer momento. Ao tomar consciência do carma, podemos fazer escolhas mais conscientes e direcionar nossas ações em direção ao bem-estar pessoal e coletivo.

Além disso, a lei do carma nos lembra da importância do perdão e da compreensão. Ao reconhecermos que todos nós estamos sujeitos ao carma, podemos desenvolver empatia e compaixão pelos outros. Também nos dá a oportunidade de perdoar a nós mesmos e aos outros, permitindo que a cura e o crescimento ocorram.

Uma maneira de trabalhar com o carma é cultivar ações positivas, virtudes e intenções benéficas. Ao agir com amor, generosidade, honestidade e respeito, estamos plantando sementes de carma positivo, que trarão benefícios para nós e para os outros. Também é importante estar consciente das consequências das nossas ações e buscar corrigir erros passados por meio do perdão, do arrependimento genuíno e do esforço para agir de forma mais consciente e compassiva.

Em resumo, a Lei do Carma nos lembra que nossas ações têm consequências que podem afetar nossa vida presente ou futura. Ao reconhecer o poder das nossas escolhas e buscar agir com sabedoria, compaixão e responsabilidade, podemos transformar o carma negativo em positivo, promovendo nosso crescimento espiritual e contribuindo para a criação de um mundo mais harmonioso e amoroso. É uma lembrança poderosa de que somos responsáveis pelas nossas ações e podemos moldar nosso próprio destino através das escolhas que fazemos.

7ª Lei – Lei do Movimento – Apometria

A Lei do Movimento é uma lei universal que nos ensina que tudo no universo está em constante movimento e transformação. Essa lei postula que a mudança é uma característica intrínseca do universo e que nada permanece estático.

Podemos observar a Lei do Movimento em todos os aspectos da vida e do universo ao nosso redor. Desde os astros que se movem pelo céu até as partículas subatômicas em constante vibração, tudo está em um estado dinâmico de fluxo e transformação.

Um exemplo simples dessa lei é o ciclo das estações do ano. A cada ano, testemunhamos a mudança do inverno para a primavera, depois para o verão e o outono. As plantas crescem, florescem, dão frutos e depois se preparam para o período de descanso e renovação. Esse ciclo contínuo é um reflexo da Lei do Movimento em ação.

No âmbito pessoal, também podemos perceber a influência dessa lei. Nossas vidas estão em constante movimento, com experiências, aprendizados e transformações ocorrendo ao longo do tempo. Podemos passar por momentos de expansão, desafios, cura e evolução, tudo isso impulsionado pelo movimento constante das nossas experiências e percepções.

Ao compreendermos a Lei do Movimento, podemos abraçar a natureza fluida da vida e nos adaptar às mudanças que ocorrem ao nosso redor. Podemos aprender a fluir com os ciclos naturais e as transformações que surgem, em vez de resistir a elas. Ao fazer isso, podemos aproveitar ao máximo as oportunidades de crescimento e evolução que o movimento constante nos proporciona.

Além disso, a Lei do Movimento nos convida a buscar o equilíbrio entre a estabilidade e a mudança. Embora tudo esteja em constante movimento, também precisamos encontrar momentos de tranquilidade e repouso para restaurar e recarregar nossas energias. O equilíbrio entre ação e descanso nos permite fluir com maior harmonia em meio às transformações da vida.

Em resumo, a Lei do Movimento nos lembra que tudo no universo está em constante movimento e transformação. Ao abraçar essa lei, podemos fluir com as mudanças, aprender com as experiências e buscar o equilíbrio entre a ação e o descanso. É uma lembrança poderosa de que a mudança faz parte da essência da vida e nos convida a abraçar a jornada de evolução e crescimento que ela oferece.

8ª Lei – Lei da Pluralidade das Existências – apometria

A Lei da Pluralidade das Existências é uma lei espiritual que nos convida a considerar a ideia da reencarnação e a crença na existência de múltiplas vidas. Essa lei postula que a vida não se limita a uma única encarnação, mas que nossas almas passam por uma série de experiências e aprendizados ao longo de várias vidas.

Segundo essa lei, a jornada da alma é contínua e evolutiva. Cada vida é uma oportunidade para aprender, crescer e evoluir espiritualmente. Quando encarnamos, trazemos conosco lições inacabadas, desafios a serem superados e experiências a serem vivenciadas para o nosso desenvolvimento espiritual.

Através da reencarnação, temos a oportunidade de experimentar diferentes papéis, personalidades, contextos culturais e situações de vida. Cada vida traz consigo uma série de circunstâncias únicas, permitindo que a alma explore diversas perspectivas e aprenda lições específicas para o seu progresso espiritual.

Essa lei nos lembra que somos seres espirituais em uma jornada evolutiva, em constante busca pela compreensão de nós mesmos e pela expansão da nossa consciência. Cada vida é uma peça do quebra-cabeça maior da nossa existência, contribuindo para o nosso crescimento e para a evolução da nossa alma.

Através da lembrança de vidas passadas, regressão de memória ou intuições espirituais, podemos obter insights sobre as experiências vividas anteriormente. Essas lembranças podem nos ajudar a compreender os padrões repetitivos em nossa vida atual, a superar traumas do passado e a encontrar um maior propósito em nossa jornada.

É importante ressaltar que a Lei da Pluralidade das Existências não invalida a importância da vida presente. Cada vida é valiosa e traz oportunidades únicas de crescimento e transformação. Nossa jornada espiritual se desdobra no aqui e agora, e é através das escolhas e ações nesta vida que podemos avançar em nossa evolução espiritual.

Ao abraçarmos a crença na pluralidade das existências, somos convidados a adotar uma perspectiva mais ampla sobre a vida e suas experiências. Isso nos encoraja a viver com compaixão, sabendo que cada indivíduo está em sua própria jornada de aprendizado e evolução. Também nos ajuda a encontrar significado e propósito em meio aos desafios da vida, sabendo que eles fazem parte de um processo maior de crescimento espiritual.

Em suma, a Lei da Pluralidade das Existências nos convida a considerar a ideia da reencarnação e da existência de múltiplas vidas. Ela nos lembra que somos seres espirituais em uma jornada evolutiva, buscando aprendizado e crescimento ao longo de várias encarnações. Essa compreensão amplia nossa perspectiva sobre a vida e nos convida a viver com sabedoria, compaixão e propósito.

9ª Lei – Lei da Evolução – Apometria

A Lei da Evolução é uma lei espiritual que nos ensina que todos os seres estão em uma jornada contínua de evolução, abrangendo os aspectos físico, mental e espiritual. Essa lei postula que estamos constantemente em busca de crescimento, aprendizado e expansão em todas as áreas da nossa existência.

No nível físico, a Lei da Evolução nos lembra da importância de cuidar do nosso corpo e promover a saúde e o bem-estar físico. À medida que buscamos uma vida saudável, adotando uma alimentação equilibrada, praticando exercícios físicos e descansando adequadamente, estamos contribuindo para o nosso desenvolvimento físico e evolução.

Além disso, a evolução mental envolve o desenvolvimento da nossa mente e intelecto. Buscamos constantemente adquirir conhecimento, expandir nossa compreensão e desenvolver habilidades mentais. Através do aprendizado, da leitura, da educação e da busca por novas experiências, estimulamos nosso intelecto e promovemos o crescimento mental.

No entanto, a Lei da Evolução não se limita apenas ao aspecto físico e mental, ela também abrange a dimensão espiritual. Essa lei nos convida a despertar e expandir nossa consciência espiritual, buscando uma conexão mais profunda com o nosso eu interior e com o universo. À medida que exploramos práticas espirituais, como meditação, contemplação, oração ou conexão com a natureza, estamos nutrindo nossa dimensão espiritual e promovendo nossa evolução espiritual.

A Lei da Evolução nos lembra que a vida é uma jornada de aprendizado e crescimento contínuos. A cada experiência, desafio ou obstáculo que encontramos, temos a oportunidade de aprender lições valiosas e expandir nossa consciência. Mesmo nas situações mais difíceis, podemos encontrar oportunidades de crescimento e transformação.

Essa lei também nos convida a aceitar e abraçar a mudança como parte integrante do processo evolutivo. À medida que nos adaptamos às circunstâncias em constante mudança, somos capazes de superar limitações, expandir nossos horizontes e nos tornar versões mais elevadas de nós mesmos.

Ao cultivarmos uma atitude de abertura, curiosidade e disposição para aprender e crescer, estamos alinhados com a Lei da Evolução. É um convite para nos tornarmos conscientes do nosso potencial ilimitado e buscar constantemente a expansão dos nossos seres.

Em resumo, a Lei da Evolução nos lembra que estamos em constante jornada de evolução física, mental e espiritual. Ao cuidarmos de nós mesmos em todos esses aspectos, buscarmos conhecimento, promovermos a saúde e nutrirmos nossa dimensão espiritual, estamos alinhados com essa lei universal. É uma lembrança poderosa de que somos seres em constante crescimento e que a busca pela evolução é uma parte essencial da nossa existência.

10ª Lei – Lei da Afinidade – Apometria

A Lei da Afinidade é uma lei espiritual que afirma que seres e energias de frequências semelhantes têm a tendência de se reunir e se atrair. Essa lei postula que existe uma conexão vibracional entre os seres e que estamos constantemente interagindo com aqueles que estão em ressonância com nossa energia.

Podemos entender essa lei por meio de uma analogia com a música. Imagine que cada um de nós é uma nota musical única, emitindo uma frequência específica. Assim como notas musicais que estão em harmonia criam uma melodia agradável, nós nos sentimos atraídos por pessoas e ambientes cuja energia ressoa com a nossa.

Quando estamos alinhados energeticamente, encontramos maior facilidade em nos conectar e nos relacionar com aqueles que compartilham interesses, valores e perspectivas semelhantes. Essas conexões podem ser vistas em amizades íntimas, relacionamentos românticos, parcerias de negócios ou grupos de interesse comum. Existe uma afinidade que nos une e nos faz sentir confortáveis e compreendidos.

Por outro lado, quando estamos em uma frequência vibracional diferente, é possível que haja um sentimento de desconexão e falta de ressonância com certas pessoas ou ambientes. Isso não significa que haja algo de errado com essas pessoas, mas simplesmente que nossas energias são diferentes e podem não se complementar harmoniosamente.

A Lei da Afinidade nos convida a estar atentos à nossa própria energia e ao ambiente que nos rodeia. Quando buscamos elevar nossa vibração e cultivar pensamentos e sentimentos positivos, atraímos pessoas e situações que estão em ressonância com essa energia. Por outro lado, se mantivermos pensamentos e emoções negativas, é mais provável que atraiamos experiências desafiadoras e pessoas que refletem essa vibração.

Essa lei também nos lembra da importância de escolher sabiamente com quem nos associamos e nos cercamos. Ao nos rodearmos de pessoas e ambientes que ressoam com nossa energia positiva, nutrimos nosso crescimento e bem-estar. Por outro lado, estar consciente das energias que nos afetam negativamente nos permite tomar medidas para nos proteger e criar limites saudáveis.

É importante ressaltar que a Lei da Afinidade não implica em exclusão ou julgamento. Todos nós temos nossos próprios ritmos e estágios de evolução. O que importa é buscar conexões autênticas e genuínas, onde possamos crescer, aprender e contribuir mutuamente.

11ª Lei – Lei de Ação e Reação – Apometria

A Lei de Ação e Reação, também conhecida como Lei de Causa e Efeito, é uma lei espiritual que afirma que toda ação que realizamos gera uma reação correspondente, seja ela física, emocional ou espiritual. Essa lei postula que tudo o que fazemos, pensamos e sentimos cria uma resposta ou repercussão que retorna para nós.

Podemos compreender essa lei por meio de uma analogia simples: quando lançamos uma pedra em um lago, a ação de jogar a pedra cria ondulações na água que se propagam em todas as direções. Essas ondulações são a reação correspondente à ação inicial. Da mesma forma, cada ação que empreendemos em nossa vida tem um efeito que reverbera no universo.

Essa lei não apenas se aplica ao mundo físico, mas também ao mundo espiritual e emocional. Nossos pensamentos, palavras e ações possuem uma energia que pode impactar não apenas o ambiente ao nosso redor, mas também o nosso estado mental, emocional e espiritual.

Se cultivamos pensamentos e ações positivas, estamos criando um campo energético de amor, bondade e harmonia, que atrairá experiências semelhantes para nós. Por outro lado, se nossas ações são baseadas em negatividade, crueldade ou desonestidade, é provável que enfrentemos consequências negativas em nossas vidas.

A Lei de Ação e Reação também nos lembra que somos responsáveis pelas escolhas que fazemos e pelas consequências que resultam delas. Cada ação que empreendemos está ligada a uma série de eventos e circunstâncias que se desdobram ao longo do tempo. Portanto, é importante agir com consciência, considerando as implicações de nossas escolhas e ações.

Essa lei também nos convida a refletir sobre a qualidade das nossas intenções por trás de nossas ações. Se nossas ações são motivadas por amor, compaixão e serviço aos outros, é mais provável que recebamos respostas positivas. Porém, se nossas ações são egoístas, manipuladoras ou prejudiciais aos outros, enfrentaremos as consequências correspondentes.

É importante notar que a Lei de Ação e Reação não se trata apenas de uma retribuição direta, mas também de um processo de aprendizado e crescimento. À medida que enfrentamos as consequências das nossas ações, temos a oportunidade de refletir, aprender e transformar nossos comportamentos para melhor.

Em resumo, a Lei de Ação e Reação nos lembra que toda ação que empreendemos gera uma reação correspondente, seja ela física, emocional ou espiritual. Ao agir com consciência, cultivando intenções positivas e considerando as implicações de nossas escolhas, podemos criar um caminho de aprendizado, crescimento e harmonia em nossas vidas. É uma lembrança poderosa de que somos co-criadores da nossa própria realidade e que nossas ações têm um impacto significativo em nós mesmos e no mundo ao nosso redor.

12ª Lei – Lei da Causa e Efeito – Apometria

A Lei da Causa e Efeito é uma lei espiritual que afirma que todo efeito tem uma causa subjacente, seja ela física ou espiritual. Essa lei postula que nada acontece por acaso, e que tudo o que experimentamos em nossas vidas é resultado de causas anteriores.

Podemos entender essa lei através de uma analogia com a semeadura e a colheita. Assim como uma semente plantada no solo cresce e se transforma em uma planta, nossas ações, pensamentos e emoções são como sementes que lançamos no universo. Essas sementes geram efeitos que colhemos em algum momento, seja imediatamente ou no futuro.

Cada ação que realizamos, cada palavra que falamos e cada pensamento que cultivamos é uma causa que gera um efeito correspondente. Se agirmos com bondade e amor, cultivando pensamentos positivos e promovendo ações construtivas, colheremos resultados positivos e benéficos em nossas vidas.

Por outro lado, se agirmos com egoísmo, raiva ou crueldade, colheremos os efeitos negativos dessas causas. As consequências das nossas ações podem se manifestar em várias áreas das nossas vidas, como nos relacionamentos, na saúde, nas oportunidades e no bem-estar geral.

A Lei da Causa e Efeito não se limita apenas ao aspecto físico, mas também se estende ao nível espiritual e emocional. Nossos pensamentos e emoções também são causas que geram efeitos correspondentes. Se cultivarmos pensamentos de gratidão, alegria e compaixão, atrairemos experiências e pessoas que refletem essa energia positiva. Por outro lado, se nutrirmos pensamentos de medo, raiva e ressentimento, colheremos efeitos negativos em nossa vida.

É importante destacar que a Lei da Causa e Efeito não se trata apenas de punição ou recompensa, mas sim de um princípio natural de equilíbrio. As causas que criamos geram efeitos que nos ajudam a aprender, crescer e evoluir espiritualmente. Ao enfrentarmos as consequências das nossas ações, temos a oportunidade de refletir, corrigir nossos comportamentos e buscar uma maior compreensão de nós mesmos e do mundo ao nosso redor.

Ao reconhecermos a Lei da Causa e Efeito, somos encorajados a assumir a responsabilidade pelas nossas escolhas e ações. Somos convidados a cultivar a consciência das nossas intenções e a agir com sabedoria, considerando as possíveis consequências. Ao fazê-lo, podemos moldar de forma mais consciente o curso das nossas vidas e criar um caminho de causa e efeito positivo.

Em resumo, a Lei da Causa e Efeito nos lembra que tudo o que experimentamos é resultado de causas anteriores. Nossas ações, pensamentos e emoções são como sementes que plantamos, gerando efeitos que colhemos ao longo do tempo. Ao agirmos com consciência, cultivando intenções positivas e aprendendo com as consequências das nossas ações, podemos criar um caminho de causa e efeito que nos leva ao crescimento, à evolução e à harmonia em nossas vidas.

13ª Lei – Lei da Finalidade da Vida Humana – Apometria

A Lei da Finalidade da Vida Humana é uma lei espiritual que postula que a finalidade da vida humana é a evolução espiritual e o crescimento da consciência. Essa lei nos lembra que estamos aqui nesta experiência humana para expandir nossa compreensão, despertar nossa consciência e evoluir espiritualmente.

Essa lei reconhece que a vida humana não é apenas uma série de eventos aleatórios, mas sim uma oportunidade para a alma vivenciar e aprender lições valiosas. Cada desafio, cada experiência, cada relacionamento e cada momento de alegria ou dor nos oferece uma oportunidade de crescimento e transformação.

A evolução espiritual envolve a busca por uma conexão mais profunda com nossa verdadeira essência, com o divino e com o propósito maior da vida. À medida que expandimos nossa consciência, somos capazes de transcender as limitações do ego e viver em um estado de amor, compaixão, gratidão e paz interior.

A jornada de evolução espiritual é única para cada indivíduo, pois cada um de nós tem nossas próprias lições a aprender, dons a descobrir e um caminho único a seguir. Essa lei nos convida a refletir sobre o propósito mais elevado da nossa vida e a buscar um alinhamento com nossa verdadeira essência.

A evolução espiritual não é um destino final, mas sim um processo contínuo. É um convite para nos tornarmos conscientes da nossa conexão com o todo e para nos empenharmos em um contínuo aprimoramento pessoal e espiritual. À medida que crescemos e evoluímos, também podemos ajudar os outros em sua própria jornada de despertar espiritual.

Para cultivar a evolução espiritual, é importante desenvolver práticas que nos auxiliem nesse processo, como meditação, contemplação, oração, conexão com a natureza, estudo espiritual e serviço aos outros. Essas práticas nos ajudam a desenvolver uma maior consciência de nós mesmos, a nos conectarmos com a sabedoria interior e a nutrir nosso crescimento espiritual.

Ao viver de acordo com a Lei da Finalidade da Vida Humana, podemos encontrar um sentido mais profundo e significativo em nossas experiências. Reconhecemos que cada desafio é uma oportunidade para crescimento, cada relacionamento é um espelho para nossa própria jornada e cada momento presente é uma dádiva para despertar nossa consciência.

Em resumo, a Lei da Finalidade da Vida Humana nos lembra que a finalidade da nossa existência é a evolução espiritual e o crescimento da consciência. Ao buscar uma conexão mais profunda com nosso eu interior, com o divino e com o propósito maior da vida, encontramos significado, propósito e alegria em nossa jornada. É uma lembrança poderosa de que estamos aqui para aprender, crescer e expandir nossa consciência espiritual enquanto vivemos essa experiência humana única.

LeiDescrição ElaboradaExemplos de Uso
1ª LeiA Lei do Desdobramento Espiritual do Homem postula que o ser humano possui dois corpos: o físico e o espiritual. Essa lei permite que o corpo espiritual se desloque para outras dimensões enquanto o corpo físico permanece na dimensão terrestre.Por meio da prática de técnicas de projeção astral, uma pessoa pode conscientemente separar seu corpo espiritual do físico e explorar outras dimensões ou se comunicar com entidades espirituais.
2ª LeiA Lei do Acoplamento Físico e Psíquico estabelece que existe uma interconexão entre o corpo físico e o espiritual, em que ambos se influenciam mutuamente. Essa conexão ocorre por meio de energias sutis que fluem entre os corpos.O estresse físico de uma pessoa pode afetar seu estado emocional, assim como a meditação ou práticas espirituais podem ter um efeito positivo na saúde física.
3ª LeiA Lei da Ação do Pensamento afirma que o pensamento tem poder e pode influenciar tanto o ambiente físico quanto o espiritual. O pensamento positivo pode gerar resultados benéficos, enquanto o pensamento negativo pode trazer consequências negativas.Ao adotar uma mentalidade positiva e visualizar objetivos alcançados, uma pessoa pode atrair circunstâncias favoráveis e criar um ambiente propício para alcançar suas metas.
4ª LeiA Lei da Atração afirma que energias semelhantes se atraem. Ou seja, pensamentos e sentimentos negativos atraem energias negativas, enquanto pensamentos e sentimentos positivos atraem energias positivas.Se uma pessoa mantém uma atitude positiva e alegre, ela provavelmente atrairá situações e pessoas positivas em sua vida. Da mesma forma, uma mentalidade negativa pode atrair experiências indesejadas.
5ª LeiA Lei da Forma-Pensamento postula que os pensamentos podem criar formas no plano espiritual que podem afetar o indivíduo ou outros ao seu redor. Essas formas-pensamento têm uma influência sutil, mas real, na realidade.Se uma pessoa alimenta pensamentos de amor e compaixão, ela cria formas-pensamento positivas que podem impactar sua própria energia e também influenciar positivamente as pessoas ao seu redor.
6ª LeiA Lei do Carma sugere que as ações de uma pessoa em sua vida atual ou em vidas passadas têm consequências que podem afetar a vida presente ou futura. Essas consequências podem ser positivas ou negativas, dependendo das ações realizadas.Se uma pessoa pratica ações altruístas e ajuda os outros, ela pode colher benefícios em sua própria vida no futuro. Da mesma forma, ações prejudiciais ou negativas podem trazer consequências desfavoráveis.
7ª LeiA Lei do Movimento estabelece que tudo no universo está em constante movimento e transformação. Nada permanece estático, e a mudança é uma parte intrínseca da existência.As estações do ano, em que a natureza passa por ciclos de renovação e transformação, são um exemplo tangível da Lei do Movimento.
8ª LeiA Lei da Pluralidade das Existências acredita na reencarnação e na existência de múltiplas vidas. Segundo essa lei, uma pessoa vive várias encarnações para evoluir espiritualmente e aprender lições importantes.Através da regressão de memória ou de relatos de experiências de vidas passadas, uma pessoa pode explorar sua própria jornada reencarnatória e ganhar insights sobre sua evolução espiritual.
9ª LeiA Lei da Evolução afirma que todos os seres estão em constante processo de evolução, tanto física quanto mental e espiritualmente. A vida é vista como uma jornada de crescimento e aprendizado contínuos.O desenvolvimento pessoal, a busca pelo conhecimento e a prática de virtudes são maneiras pelas quais uma pessoa pode buscar sua evolução em todos os aspectos da vida.
10ª LeiA Lei da Afinidade afirma que seres e energias de frequências semelhantes tendem a se reunir. Pessoas com afinidades espirituais e interesses comuns têm maior probabilidade de se conectar e se atrair mutuamente.Amizades que se formam em grupos espirituais ou comunidades baseadas em interesses compartilhados são exemplos de como a Lei da Afinidade pode operar na vida cotidiana.
11ª LeiA Lei de Ação e Reação é semelhante à Lei do Carma e afirma que toda ação gera uma reação correspondente. As ações podem ter consequências tanto no plano físico quanto no espiritual.Se uma pessoa ajuda alguém em necessidade, ela pode receber gratidão, apoio ou retribuição de alguma forma no futuro. Da mesma forma, ações prejudiciais podem gerar respostas negativas.
12ª LeiA Lei da Causa e Efeito afirma que todo efeito tem uma causa subjacente, seja ela física ou espiritual. Cada ação ou pensamento gera consequências correspondentes, que podem ser observadas ao longo do tempo.Se uma pessoa passa muito tempo cuidando de sua saúde física, ela provavelmente experimentará benefícios, como energia aumentada e menor probabilidade de doenças.
13ª LeiA Lei da Finalidade da Vida Humana postula que a finalidade da vida humana é a evolução espiritual e o crescimento da consciência. Cada pessoa tem a oportunidade de aprender, crescer e se tornar consciente de sua verdadeira natureza espiritual.Ao buscar conhecimento espiritual, praticar virtudes e buscar a conexão com o divino, uma pessoa pode avançar em sua jornada de evolução espiritual e cumprir a finalidade da vida humana.
apometria
186-O que é apometria? 1 - IBRATH - Instituto Brasileiro de Terapias Holísticas

Práticas Apométricas

Aprenda sobre o processo de diagnóstico e tratamento na apometria, bem como as técnicas utilizadas para a limpeza energética e espiritual.

Terapia Apométrica

Compreenda como a terapia apométrica é realizada e quais são seus objetivos.

Ética na Apometria

Os princípios éticos que orientam a prática apométrica.

Críticas e Controvérsias

Como a apometria é vista pela medicina tradicional e a ciência, e as críticas que recebe.

Estudos de Caso

Analise casos reais onde a apometria foi aplicada, para entender seus possíveis benefícios e limitações.

Integração com outras Práticas Espirituais

Como a apometria se relaciona com outras práticas espirituais, como o espiritismo, o reiki-completo-online-ead-ibrath%C2%AE%EF%B8%8F-r-39-90?_pos=2&_psq=reiki+ibrath&_ss=e&_v=1.0″>reiki-completo-online-ead-ibrath%C2%AE%EF%B8%8F-r-39-90?_pos=1&_psq=reiki-completo-online-ead-ibrath%C2%AE%EF%B8%8F-r-39-90?_pos=2&_psq=reiki+ibrath&_ss=e&_v=1.0″>reiki&_ss=e&_v=1.0″ title=”reiki-completo-online-ead-ibrath%C2%AE%EF%B8%8F-r-39-90?_pos=2&_psq=reiki+ibrath&_ss=e&_v=1.0″>reiki” data-wpil-keyword-link=”linked”>reiki-completo-online-ead-ibrath%C2%AE%EF%B8%8F-r-39-90?_pos=2&_psq=reiki+ibrath&_ss=e&_v=1.0″>reiki, etc.

Post Tags :

Escrito por

Olá Meu nome é Raphael Barros, sou Sócio Fundador da IBRATH! O maior Instituto de Terapias Holísticas da América Latina. A mais de 10 Anos empreendo e vivo o mercado de Terapia Holística. Minha maior missão é transformar o mercado de Terapias Holísticas, gerando mais oportunidades através da inovação, desmistificação e facilitando o acesso deste conhecimento para milhares de Pessoas! Se você deseja se tornar um Terapeuta Holístico de destaque e aprender mais sobre as terapias! Você está no lugar certo! Registro Profissional Terapeuta Holístico RQH - R-376203-SC [Registro Interno IBRATH]

Deixe um comentário