5- HOLÍSTICO SER – Instituto Brasileiro de Terapias Holísticas
IBRATH - Instituto Brasileiro de Terapias Holísticas

5- HOLÍSTICO SER

4.5/5 - (11 votes)

Loading

A compreensão do paradigma holístico deixa claro que nos próximos anos, essa mudança será imperativa (…) portanto, nestes tempos de diversidade/pluralidade – é preciso experimentar – ser ou não ser holístico.

João Barros

Aplicação do paradigma holístico na Psicologia

Ser ou não ser holístico na psicologia

Este tópico explorará como a psicologia tem adotado uma abordagem holística para entender a mente e o comportamento humanos. Abordaremos conceitos como a psicologia transpessoal que considera a consciência em seus aspectos espirituais e transcendentais, e a psicologia da Gestalt, que enfatiza a importância de ver o indivíduo como um todo integrado.

Psicologia transpessoal

A psicologia transpessoal é uma abordagem que se concentra em estados de consciência além do ego individual, incluindo os aspectos espirituais e transcendentais da experiência humana. Ela enfatiza a totalidade da existência humana e vê o desenvolvimento pessoal e a autorealização como um processo que vai além da saúde mental e do bem-estar físico, englobando dimensões mais profundas da consciência.

IBRATH - Instituto Brasileiro de Terapias Holísticas
5- HOLÍSTICO SER 1 - IBRATH - Instituto Brasileiro de Terapias Holísticas

A psicologia transpessoal adota uma visão integrada da psicologia, combinando elementos da psicologia ocidental com sabedorias e práticas de tradições espirituais e místicas do mundo todo. Ela considera que a mente, o corpo, o espírito e a natureza são inseparáveis e interdependentes, e promove a ideia de que a cura e o crescimento acontecem quando consideramos todas estas partes como um todo.

Psicologia da Gestalt

A psicologia da Gestalt, originária da Alemanha no início do século XX, é outra abordagem que reflete a influência do pensamento holístico na psicologia. A Gestalt enfatiza a importância de ver o indivíduo como um todo integrado, argumentando que a experiência humana é mais do que a soma de suas partes.

A Gestalt se concentra na percepção e na experiência imediata, reconhecendo que a maneira como percebemos o mundo é moldada pela interação entre nossas experiências internas e o ambiente externo. Essa abordagem também se baseia na ideia de que o comportamento humano é inseparável do contexto em que ocorre, e que para compreender um indivíduo, devemos considerar todo o seu ambiente.

Conclusão

A aplicação do paradigma holístico na psicologia nos permite compreender melhor a complexidade e a interconexão da mente, do corpo e do espírito humano. Ao abordar o indivíduo como um todo integrado e ao considerar a interdependência entre os aspectos internos e externos da experiência humana, podemos desenvolver abordagens mais eficazes para promover o bem-estar e a autorealização.

Aplicação do paradigma holístico na Filosofia

Ser ou não ser holístico na filosofia

Aqui, os leitores serão apresentados a conceitos filosóficos associados ao paradigma holístico. Examinaremos ideias como a interconexão e a interdependência de todas as coisas, a unicidade da existência e a perspectiva de que a realidade é mais do que a soma de suas partes. Também abordaremos a aplicação dessas ideias em diferentes campos da filosofia, incluindo ética, metafísica e epistemologia.

Vamos explorar na filosofia, uma abordagem que oferece uma visão integrada e unificada da existência. Abordaremos conceitos-chave como a interconexão e a interdependência de todas as coisas, a unicidade da existência e a ideia de que a realidade é mais do que a soma de suas partes. Vamos também examinar como esses princípios se manifestam em vários campos da filosofia, incluindo ética, metafísica e epistemologia.

Interconexão e Interdependência

Um dos conceitos fundamentais da filosofia é a ideia de que todas as coisas estão interconectadas e são interdependentes. Isso significa que tudo no universo, desde as menores partículas até as maiores galáxias, está de algum modo relacionado e afeta tudo o mais. Essa visão contrasta com a visão mecanicista que tende a ver o universo como um conjunto de partes separadas e independentes.

Unicidade da existência

A unicidade da existência é outro princípio central do pensamento holístico. Segundo esta perspectiva, tudo no universo é parte de um todo unificado. A existência é vista como um campo contínuo e indivisível, onde a separação entre o observador e o observado é uma ilusão. Este princípio está alinhado com muitas tradições espirituais e filosofias orientais, como o hinduísmo e o budismo, que também enfatizam a unicidade de todas as coisas.

A realidade é mais do que a soma de suas partes

A filosofia defende a ideia de que a realidade não pode ser totalmente compreendida apenas examinando suas partes individuais. Em vez disso, é necessário considerar o sistema como um todo, incluindo as relações entre suas partes. Essa perspectiva contrasta com a abordagem reducionista, que busca entender o todo dividindo-o em partes e estudando cada uma delas separadamente.

Aplicação em diferentes campos da filosofia

A filosofia tem implicações profundas em várias áreas. Na ética, sugere uma abordagem que leva em conta o bem-estar do todo, em vez de se concentrar apenas nos interesses individuais. Na metafísica, desafia a ideia de que a realidade é composta de entidades separadas e independentes. Na epistemologia, questiona a possibilidade de conhecimento objetivo, enfatizando a interconexão entre o observador e o objeto de estudo.

Em suma, a filosofia oferece uma visão unificada e interconectada da existência que desafia muitas das suposições fundamentais da filosofia ocidental. Ao explorar seus conceitos e implicações, os alunos podem ganhar uma compreensão mais profunda de como todas as coisas estão interligadas e de como essa visão pode informar nossa ética, nossa compreensão da realidade e nossa busca pelo conhecimento.

Aplicação do paradigma holístico em Ciências Naturais:

Ser ou não ser holístico em Ciências Naturais

Neste tópico, exploraremos como o paradigma holístico tem influenciado áreas como a biologia, a física e a ecologia. Discutiremos teorias e conceitos como a teoria dos sistemas, a teoria do caos, a teoria Gaia e a física quântica, todos os quais incorporam uma visão holística do mundo natural.

Teoria dos sistemas

A teoria dos sistemas é um ramo interdisciplinar da ciência que estuda sistemas complexos. Ela adota uma abordagem holística, tratando o sistema como um todo e enfatizando as interações e relações entre suas partes. A teoria dos sistemas tem sido aplicada em uma ampla gama de disciplinas, desde a biologia e a ecologia até a ciência da computação e a engenharia.

Teoria do caos

A teoria do caos é um ramo da matemática que estuda comportamentos dinâmicos complexos em sistemas não lineares. Ela mostra que sistemas aparentemente simples podem apresentar comportamentos altamente complexos e imprevisíveis. A teoria do caos tem implicações profundas para a forma como entendemos o mundo natural, sugerindo que o universo é fundamentalmente incerto e imprevisível.

Teoria Gaia

A teoria Gaia, proposta pelo cientista britânico James Lovelock, vê a Terra como um sistema auto-regulável composto por partes interconectadas e interdependentes. Segundo a teoria Gaia, a biosfera e seus componentes físicos e químicos estão intimamente integrados para formar um sistema complexo que mantém as condições favoráveis à vida. A teoria Gaia exemplifica uma visão holística da ecologia e da ciência ambiental.

Física quântica

A física quântica, um dos pilares fundamentais da física moderna, também reflete o pensamento holístico. Segundo a teoria quântica, as partículas subatômicas estão intrinsecamente conectadas de maneiras que desafiam nossa compreensão convencional de espaço e tempo, um fenômeno conhecido como entrelaçamento quântico. A física quântica também sugere que a observação influencia o estado dos sistemas quânticos, destacando a relação entre o observador e o objeto observado.

Conclusão

Em resumo, o paradigma holístico tem uma presença significativa nas ciências naturais, influenciando a forma como entendemos sistemas complexos, fenômenos caóticos, o meio ambiente e o universo subatômico. Ao explorar estas teorias e conceitos, podemos obter uma compreensão mais profunda e integrada do mundo natural e de nosso lugar nele.

Bibliografia básica

Ser ou não ser holístico – a partir da leitura dessas duas obras, referenciais imprescindíveis

“Psicologia da Consciência” de Ken Wilber: (1997/2001) Este livro explora a consciência humana de uma perspectiva holística, combinando psicologia, filosofia, religião e ciência. Wilber propõe um modelo integrado de consciência que abrange tanto os aspectos pessoais como os transcendentais da experiência humana. Este livro fornece uma compreensão abrangente da consciência e seu papel no paradigma holístico.

Resenha: “Psicologia da Consciência” de Ken Wilber

“Psicologia da Consciência” é uma obra de referência de Ken Wilber, uma figura proeminente no campo da psicologia transpessoal. O livro é uma exploração holística da consciência humana, com uma abordagem que atravessa as fronteiras da psicologia, filosofia, religião e ciência. Wilber propõe um modelo integrado de consciência, que é ao mesmo tempo inclusivo e abrangente, cobrindo tanto os aspectos pessoais como os transcendentais da experiência humana.

A proposta de Wilber é desafiadora e inovadora. Ele não só sintetiza diferentes disciplinas e tradições de pensamento, mas também apresenta uma estrutura para compreender a consciência que é coerente, detalhada e intuitivamente satisfatória. Seu modelo de consciência reconhece e integra uma variedade de estados de consciência, desde os mais comuns, como o sono e a vigília, até os mais extraordinários, como as experiências místicas e de iluminação.

A abordagem de Wilber é notavelmente holística, enfatizando a interdependência e interconexão de todos os aspectos da experiência humana. Ele argumenta que a consciência não é algo que existe de forma isolada, mas é parte integrante do universo e está interligada com todos os outros aspectos da realidade. Isso está em sintonia com a visão central do paradigma holístico, que vê o universo como um todo integrado.

“Psicologia da Consciência” é um livro provocativo e esclarecedor que oferece uma visão profunda da natureza e do papel da consciência no mundo. Ele desafia muitas suposições convencionais sobre a mente e a realidade, e oferece uma alternativa que é ao mesmo tempo rigorosa e inspiradora. Para aqueles interessados na consciência humana e no paradigma holístico, este livro é uma leitura essencial.

Em resumo, “Psicologia da Consciência” é uma contribuição significativa para a compreensão da consciência e seu papel na realidade. A abordagem holística de Wilber fornece um quadro abrangente e integrado que pode iluminar nossa compreensão da mente, do universo e do lugar do ser humano dentro dele.

“Filosofia/Holística: Um Novo Paradigma” de Pierre Weil: Este livro apresenta uma visão abrangente da filosofia/holística e sua aplicação na vida cotidiana. Weil explora o significado e o valor do paradigma holístico em várias áreas da vida, incluindo educação, saúde, política e relações interpessoais. É uma leitura essencial para entender como a filosofia/holística pode ser aplicada de maneira prática e significativa.

Resenha: “Filosofia/Holística: Um Novo Paradigma” de Pierre Weil

Em “Filosofia/Holística: Um Novo Paradigma”, Pierre Weil apresenta uma visão completa e acessível do paradigma holístico, explorando suas implicações práticas em diversas áreas da vida cotidiana. O autor articula de maneira clara e persuasiva como a filosofia holística pode ser aplicada em contextos que vão desde a educação e a saúde até a política e as relações interpessoais.

Weil começa definindo o que é o holismo, suas origens e sua importância em nosso mundo cada vez mais complexo e interconectado. Ele aborda como a filosofia holística vê o universo como um todo integrado, onde tudo está interligado e nada existe isoladamente. O autor destaca a importância dessa perspectiva, argumentando que ela nos permite ver além das partes individuais e compreender as complexas redes de relações que formam a realidade.

Em seguida, Weil explora a aplicação prática da filosofia/holística em várias áreas da vida. Na educação, ele defende uma abordagem que considera o aluno como um todo, levando em conta não apenas o intelecto, mas também aspectos emocionais, sociais e espirituais. Em relação à saúde, ele promove uma visão integrativa que considera a interdependência de corpo, mente e espírito. No âmbito político, ele discute como a perspectiva holística pode contribuir para uma compreensão mais profunda dos problemas sociais e para soluções mais eficazes e sustentáveis.

“Filosofia/Holística: Um Novo Paradigma” é um livro essencial para quem deseja compreender a filosofia/ holística e suas aplicações na vida cotidiana. Weil consegue, de maneira didática e inspiradora, trazer o paradigma holístico para o centro da discussão, demonstrando sua relevância e aplicabilidade em diversas áreas. Uma leitura recomendada para todos aqueles que buscam uma abordagem mais integrada e abrangente para compreender e navegar a complexidade do mundo contemporâneo.

João Barros

Florianópolis, 25.07.23

João Barros - empresário/escritor - professor com formação em filosofia/pedagogia, teologia/psicanálise (...) atualmente, diretor pedagógico na empresa SELO BE IBRATH - com foco na supervisão e qualificação dos produtos pedagógicos e cursos livres em saúde, qualidade de vida e bem-estar. Quanto às crenças e valores, vale a máxima: o caráter do profissional em saúde - isto é - dos psicanalistas/terapeutas - determina sua missão. "Mens sana in corpore sano".