2- O LUGAR DAS TERAPIAS HOLÍSTICAS – Instituto Brasileiro de Terapias Holísticas
O LUGAR DAS TERAPIAS E DAS CRENDICES

2- O LUGAR DAS TERAPIAS HOLÍSTICAS

4.8/5 - (30 votes)

Loading

INTRODUÇÃO

O lugar das terapias – a maior diferença entre as terapias, numerologia e crendices reside no “lugar do conhecimento” em que se baseiam (João Barros).

O lugar das terapias holísticas

A terapia é um termo abrangente usado para descrever um conjunto de técnicas projetadas para tratar doenças mentais, emocionais e comportamentais. As terapias geralmente caem nas categorias de psicoterapia (falada), terapia através da medicação, psicoterapia de grupo, terapia de casal e família, e terapia cognitivo-comportamental. O objetivo da terapia é permitir que os pacientes compreendam suas doenças, os gatilhos e a maneira como podem administrá-los.

O campo das terapias é baseado em evidências científicas rigorosas e extensa pesquisa. A eficácia de diferentes formas de terapia é continuamente testada em ensaios clínicos e revisada por pares. As terapias também são geralmente ministradas por profissionais licenciados e regulamentados, como psicólogos, psiquiatras e assistentes sociais.

O lugar das crendices

Crendices referem-se a crenças ou práticas que são consideradas irracionais ou não baseadas em conhecimento científico. As crendices podem abranger uma variedade de ideias, desde superstições tradicionais até crenças em fenômenos paranormais.

Como a numerologia, as crendices não são baseadas em evidências científicas e não são geralmente reconhecidas como válidas pela comunidade científica. A crença em crendices é muitas vezes influenciada por fatores culturais, sociais e psicológicos.

Em conclusão, a maior diferença entre as terapias, numerologia e crendices reside na base de conhecimento em que se baseiam. As terapias são fundamentadas em evidências científicas e em pesquisas rigorosas, enquanto a numerologia e as crendices baseiam-se em sistemas de crenças que não são comprovados pela ciência.

QUADRO COMPARATIVO E AS TERAPIAS HOLÍSTICAS

Terapias Tradicionais (Psicologia/Psiquiatria)

  • Baseada em evidências científicas e pesquisas rigorosas.
  • Trata doenças mentais, emocionais e comportamentais identificáveis.
  • Ministração por profissionais licenciados e regulamentados.
  • Utiliza técnicas como terapia cognitivo-comportamental, terapia de grupo, terapia de casal e família.

Terapias Holísticas

  • Abordagem centrada no ser humano como um todo – mente, corpo e espírito.
  • Usa uma combinação de práticas, incluindo aconselham no ento, terapias naturais, técnicas de meditação e exercícios físicos.
  • Menos baseada em evidências científicas tradicionais, mas algumas práticas, como a meditação, têm apoio científico.
  • Ministração por uma variedade de profissionais, nem todos necessariamente regulamentados.

Terapias Integrativas e Complementares

  • Combinam terapias tradicionais e alternativas para tratar o paciente.
  • Baseada em uma mistura de evidências científicas e abordagens holísticas ou alternativas.
  • Pode incluir acupuntura, homeopatia, massagem terapêutica, uso de ervas medicinais, entre outras.
  • Ministração por profissionais de saúde treinados e, muitas vezes, licenciados, dependendo da terapia específica.

Crendices:

  • Crenças ou práticas consideradas irracionais ou não baseadas em conhecimento científico.
  • Não baseada em evidências científicas.
  • Inclui uma ampla gama de crenças, desde superstições tradicionais até crenças em fenômenos paranormais.
  • Não necessariamente ministradas por um “profissional” reconhecido.

CURSOS LIVRES NO MERCADO E AS TERAPIAS HOLÍSTICAS

Para a preparação de profissionais nos campos das terapias tradicionais, holísticas, integrativas, complementares, numerologia e crendices, existem vários cursos e programas de treinamento disponíveis. 

É importante considerar o lugar das terapias para além dos preconceitos culturais. Trata-se, pelo contrário, de se aprofundar mais os valores presentes nas tradições culturais dos povos do Oriente e Ocidente. Existe uma maneira de se pensar, peculiar a cada tradição, a cada cultura, a cada povo.

Terapias Tradicionais (Psicologia/Psiquiatria)

  • Cursos de graduação em Psicologia ou Medicina.
  • Programas de pós-graduação em Psicologia Clínica, Psicologia do Aconselhamento, Psiquiatria.
  • Certificações e treinamento em terapia cognitivo-comportamental, terapia comportamental dialética, terapia focada em emoções, etc.

Terapias Holísticas

  • Certificações em práticas de terapia holística, como reiki-completo-online-ead-ibrath%C2%AE%EF%B8%8F-r-39-90?_pos=2&_psq=reiki+ibrath&_ss=e&_v=1.0″>reiki-completo-online-ead-ibrath%C2%AE%EF%B8%8F-r-39-90?_pos=1&_psq=reiki-completo-online-ead-ibrath%C2%AE%EF%B8%8F-r-39-90?_pos=2&_psq=reiki+ibrath&_ss=e&_v=1.0″>reiki&_ss=e&_v=1.0″ title=”Reiki” data-wpil-keyword-link=”linked”>Reiki, terapia de som, massagem terapêutica, reflexologia.
  • Cursos de treinamento em meditação, yoga, tai chi, etc.
  • Programas de graduação ou pós-graduação em Medicina Holística ou Naturopatia.

Terapias Integrativas e Complementares

  • Certificações em terapias específicas, como acupuntura, quiropraxia, osteopatia, homeopatia.
  • Cursos de treinamento em terapias baseadas em plantas, como fitoterapia, aromaterapia-ibrath%C2%AE-ead-online-r-39-90?_pos=1&_psq=aromaterapia+ibrath&_ss=e&_v=1.0″>aromaterapia-ibrath%C2%AE-ead-online-r-39-90?_pos=1&_psq=aroma&_ss=e&_v=1.0″ title=”aromaterapia-ibrath%C2%AE-ead-online-r-39-90?_pos=1&_psq=aromaterapia+ibrath&_ss=e&_v=1.0″>aromaterapia” data-wpil-keyword-link=”linked”>aromaterapia-ibrath%C2%AE-ead-online-r-39-90?_pos=1&_psq=aromaterapia+ibrath&_ss=e&_v=1.0″>aromaterapia.
  • Programas de pós-graduação em Medicina Integrativa.

Crendices

  • Este campo é bastante amplo e diversificado. Cursos e treinamentos variam desde o estudo de superstições e folclore, até áreas mais específicas como parapsicologia.
  • Muitas práticas ligadas às crendices são transmitidas de forma informal ou cultural, mas podem existir workshops ou cursos sobre temas específicos.

AS TERAPIAS HOLÍSTICAS E AS CRENÇAS:

O lugar das terapias holísticas e as crenças – A relação entre religiões, seitas, espiritualidades e crendices é complexa e depende muito da perspectiva de quem está fazendo a análise, isto é, depende muito do lugar, da história, das crenças e valores daqueles que se põem a uma distância crítica para se dar conta dos valores ali existentes.

A concepção de “crendice” é normalmente usada para se referir a crenças consideradas irracionais ou não fundamentadas em evidência científica. No entanto, é preciso ter cautela ao aplicar esse termo a sistemas de crenças religiosas ou espirituais, que podem ser profundamente significativos e orientadores para muitas pessoas.

Religiões, seitas e espiritualidades são sistemas organizados de crenças, práticas e moralidades que, geralmente, envolvem a percepção do sagrado, do divino ou de realidades transcendentais. Esses sistemas podem ser ricos e complexos, envolvendo narrativas detalhadas, tradições e rituais, éticas e leis, estruturas comunitárias e instituições, entre outros aspectos.

Embora muitas práticas religiosas e espirituais possam não ser fundamentadas em evidências científicas de acordo com o método científico moderno, elas são geralmente baseadas em tradições e textos sagrados, experiências e sabedorias pessoais, e podem ter um profundo significado e propósito para seus seguidores.

Além disso, é importante notar que a ciência e a religião/espiritualidade não são necessariamente mutuamente exclusivas. Muitas pessoas mantêm crenças religiosas ou espirituais enquanto também aceitam e confiam nas descobertas da ciência. De fato, algumas disciplinas, como a psicologia da religião e a neuroteologia, procuram explorar e entender a intersecção entre fé, experiência religiosa e o funcionamento do cérebro humano.

Portanto, embora as crenças religiosas e espirituais possam ser vistas como “crendices” a partir de uma perspectiva estritamente científica, essa categorização pode ser vista como simplista e potencialmente desrespeitosa para muitos crentes. Uma abordagem mais equilibrada e respeitosa seria reconhecer a complexidade e a diversidade das crenças religiosas e espirituais, e entender que elas podem coexistir com a ciência e a razão de formas variadas e multifacetadas.

O lugar das terapias holísticas e a Neuroteologia

O lugar das terapias holísticas e a Neuroteologia – A neuroteologia é uma disciplina emergente que busca entender a relação entre a atividade cerebral e as experiências religiosas ou espirituais. Ela procura investigar as bases neurocientíficas da espiritualidade, usando ferramentas da neurociência para estudar como o cérebro humano interage com a religião e a espiritualidade.

A natureza da neuroteologia é, portanto, interdisciplinar. Ela combina elementos da neurociência, psicologia, teologia e filosofia, além de outras disciplinas relacionadas. 

A neuroteologia propõe que as experiências religiosas e espirituais têm uma base neurológica e podem ser examinadas e compreendidas através do estudo do cérebro humano.

Vários métodos neurocientíficos são usados ​​na neuroteologia, incluindo a neuroimagem funcional, como a ressonância magnética funcional (fMRI), que permite aos pesquisadores observar o cérebro em funcionamento e identificar as áreas que são ativadas durante certas experiências espirituais ou religiosas. Além disso, as técnicas de eletroencefalograma (EEG) são usadas para medir a atividade elétrica do cérebro durante tais experiências.

A neuroteologia também se baseia em princípios e fundamentações de várias disciplinas

  • Neurociência: A neuroteologia utiliza os princípios e métodos da neurociência para explorar como as estruturas e funções do cérebro estão envolvidas nas experiências religiosas e espirituais.
  • Psicologia: A neuroteologia se baseia nos princípios da psicologia para entender como as experiências religiosas e espirituais afetam a mente e o comportamento humano.
  • Teologia e Estudos Religiosos: A neuroteologia usa os princípios da teologia e dos estudos religiosos para explorar e interpretar os textos sagrados, as doutrinas e as práticas religiosas, e para compreender o contexto e o significado das experiências religiosas e espirituais.
  • Filosofia: A neuroteologia também se baseia na filosofia, especialmente na filosofia da mente e na filosofia da religião, para explorar questões como a natureza da experiência religiosa e a relação entre mente, corpo e espírito.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA E AS TERAPIAS HOLÍSTICAS

Terapias holísticas

1- “O Poder da Terapia Holística: Recuperação da Saúde Física e Mental”, por Alberto Gonzalez. O livro oferece um olhar sobre como a alimentação e as práticas de vida podem contribuir para a cura e bem-estar geral, tendo como base uma perspectiva holística.

Resenha: Esta obra traz conceitos e práticas do lugar das terapias holísticas – foco em nutrição e saúde integral. O autor destaca a importância da prevenção de doenças e manutenção da saúde através de uma abordagem que considera o indivíduo como um todo.

2- “O Corpo Fala – A linguagem silenciosa do corpo”, por Pierre Weil e Roland Tompakow. Este livro fornece um olhar holístico sobre a linguagem do corpo e suas expressões, proporcionando insights sobre como o corpo e a mente interagem.

Resenha: Baseado em anos de pesquisa em psicologia, medicina e terapias alternativas, os autores apresentam um estudo profundo sobre a somatização das emoções e sentimentos no corpo humano.

3- “A Cura Quântica: O poder da mente e da consciência na busca da saúde integral”, por Deepak Chopra. Chopra aborda a cura e a saúde de uma perspectiva holística, integrando princípios da física quântica.

Resenha: A obra aborda a saúde a partir de uma perspectiva integrada, enfocando não apenas o corpo físico, mas também a mente e a consciência.

4- “Medicina Integrativa: A cura pelo equilíbrio”, por Andrew Weil. Este livro de Weil oferece uma visão abrangente da medicina integrativa e complementar, com foco na criação de um sistema de saúde verdadeiramente integrado.

Resenha: Andrew Weil, referência em medicina integrativa, apresenta uma proposta de equilíbrio entre tratamentos convencionais e alternativos, destacando a importância do corpo e mente trabalharem juntos no processo de cura.

5- “A Revolução das Terapias Alternativas: o que há de novo nas antigas práticas de cura”, por Marc Micozzi. Nesta obra, Micozzi explora várias terapias complementares, incluindo acupuntura, homeopatia, massagem e medicina herbal.

Resenha: Este livro oferece um guia completo das práticas de cura alternativas, explicando os princípios básicos de cada uma delas e como podem ser integradas à medicina convencional.

6- “Terapias Complementares e as Interfaces com a Biomedicina”, por Madel Luz. O livro explora a relação entre a biomedicina e as terapias complementares, abordando o diálogo possível entre esses campos.

Resenha: A autora discute o papel das terapias complementares na saúde e na doença, argumentando que uma visão mais integrativa da medicina pode levar a uma melhor qualidade de vida e bem-estar.

7- “Deus no cérebro: a ciência da neuroteologia como uma explicação para a origem das religiões”, por Andrew Newberg.

Resenha: Esta obra é uma excelente introdução à neuroteologia. Andrew Newberg, um dos pioneiros neste campo, explora a conexão entre espiritualidade e neurociência de uma maneira acessível e concreta. O livro oferece uma compreensão científica de como as crenças e práticas religiosas afetam o cérebro.

8- “O Cérebro Espiritual: Uma neurocientista prova a existência da alma”, por Mario Beauregard e Denyse O’Leary.

Resenha: Este livro apresenta uma visão acessível e rigorosa sobre a relação entre o cérebro e a espiritualidade. Os autores argumentam que a espiritualidade não é um subproduto da evolução, mas uma parte fundamental da nossa natureza.

9- “Por que Deus não sai da cabeça”, por Andrew Newberg e Robert Waldman.

Resenha: Newberg e Waldman exploram por que a espiritualidade é uma característica persistente da experiência humana, considerando aspectos neurocientíficos e sociológicos. Este livro é uma leitura importante para qualquer pessoa interessada na interseção entre ciência e fé.

10- “O Cérebro de Deus: A neurociência da religião, misticismo e fé”, por Andrew Newberg.

Resenha: Em “O Cérebro de Deus”, Newberg explora como diferentes práticas religiosas e místicas impactam o cérebro, ajudando a explicar a base neurocientífica por trás das experiências espirituais.

11- “Como Deus muda seu cérebro: Descubra o poder surpreendente da meditação… mesmo se você for cético”, por Andrew Newberg e Mark Robert Waldman.

Resenha: Este livro se aprofunda na neurociência da meditação e oração, mostrando como essas práticas podem alterar a estrutura e função do cérebro.

12- “A Ciência da Crença: Como o nosso cérebro constrói nossas convicções e transforma-as em realidade”, por Michael Shermer.

Resenha: Shermer, um psicólogo e historiador da ciência, analisa como o cérebro forma crenças e como essas crenças impactam nossa percepção da realidade.

13- “Princípios de Neuroteologia”, por Andrew Newberg.

Resenha: Este livro avançado de Newberg discute os princípios da neuroteologia, abordando questões sobre a natureza da realidade e da existência de Deus.

14- “A Física da Alma: A explicação quântica da reencarnação e da vida após a morte”, por Amit Goswami.

Resenha: Goswami aplica princípios de física quântica à espiritualidade, proporcionando uma visão fascinante sobre temas como reencarnação e vida após a morte.

15- “Consciência Cósmica: Uma investigação sobre as fronteiras da vida humana”, por Richard Maurice Bucke.

Resenha: Este clássico da literatura mística explora o conceito de consciência cósmica – uma forma avançada de consciência que, segundo Bucke, tem o potencial de se tornar acessível a todos os seres humanos.

João Barros

QUAL É O LUGAR DAS TERAPIAS HOLÍSTICAS?

A terapia é um termo abrangente usado para descrever um conjunto de técnicas projetadas para tratar doenças mentais, emocionais e comportamentais. As terapias geralmente caem nas categorias de psicoterapia (falada), terapia através da medicação, psicoterapia de grupo, terapia de casal e família, e terapia cognitivo-comportamental. O objetivo da terapia é permitir que os pacientes compreendam suas doenças, os gatilhos e a maneira como podem administrá-los.

O QUE SÃO CRENDICES?

Crendices referem-se a crenças ou práticas que são consideradas irracionais ou não baseadas em conhecimento científico. As crendices podem abranger uma variedade de ideias, desde superstições tradicionais até crenças em fenômenos paranormais.

QUAL É A RELAÇÃO DAS TERAPIAS E CRENÇAS?

O lugar das terapias holísticas e as crenças – A relação entre religiões, seitas, espiritualidades e crendices é complexa e depende muito da perspectiva de quem está fazendo a análise, isto é, depende muito do lugar, da história, das crenças e valores daqueles que se põem a uma distância crítica para se dar conta dos valores ali existentes.

O QUE SÃO RELIGIÕES, CRENÇAS E ESPIRITUALIDADE?

Religiões, seitas e espiritualidades são sistemas organizados de crenças, práticas e moralidades que, geralmente, envolvem a percepção do sagrado, do divino ou de realidades transcendentais. Esses sistemas podem ser ricos e complexos, envolvendo narrativas detalhadas, tradições e rituais, éticas e leis, estruturas comunitárias e instituições, entre outros aspectos.

O QUE É NEUROTEOLOGIA?

A neuroteologia é uma disciplina emergente que busca entender a relação entre a atividade cerebral e as experiências religiosas ou espirituais. Ela procura investigar as bases neurocientíficas da espiritualidade, usando ferramentas da neurociência para estudar como o cérebro humano interage com a religião e a espiritualidade.

João Barros - empresário/escritor - professor com formação em filosofia/pedagogia, teologia/psicanálise (...) atualmente, diretor pedagógico na empresa SELO BE IBRATH - com foco na supervisão e qualificação dos produtos pedagógicos e cursos livres em saúde, qualidade de vida e bem-estar. Quanto às crenças e valores, vale a máxima: o caráter do profissional em saúde - isto é - dos psicanalistas/terapeutas - determina sua missão. "Mens sana in corpore sano".